quinta-feira, 19 de novembro de 2015

O discurso belicista de Donald Trump

O candidato republicano à Casa Branca continua na liderança das sondagens, mas as percentagens estão a cair. O problema é que os seus rivais também não conseguem aumentar a votação, apesar do apoio proveniente da estrutura partidária. 

O discurso belicista contra os imigrantes ilegais e os islamistas nos Estados Unidos provam que Donald Trump não tem ideologia para servir a população norte-americana. Ao contrário do que acontece no Reino Unido, nos EUA não existe um sentimento anti-imigração. 

Numa altura em que faltam dois meses para o arranque das primárias, Trump acredita que vai conseguir a nomeação, mas dificilmente isso irá acontecer. A política externa é um tema importante para a população, sendo que, nesta matéria, o milionário não consegue estabelecer uma orientação, além de não ser o líder que vai conduzir os Estados Unidos ao triunfo numa situação semelhante ao massacre que ocorreu em Paris na semana passada. Ninguém sabe se Trump pretende voltar a reatar laços com a Rússia ou manter Bashar al-Assad no poder. 

Normalmente as questões externas são fundamentais para uma eleição presidencial. Os restantes como Jeb Bush entendem que os Estados Unidos devem assumir uma posição de liderança no mundo. Ou seja, as mesmas políticas adoptadas pelo irmão George W.Bush. Não tenho dúvidas que os democratas ganham vantagem nas matérias sobre a capacidade política e militar dos Estados Unidos em relação ao resto do mundo. A posição de Obama em não enviar tropas terrestres para a Síria mostra diferenças relativamente aos republicanos. 

Sem comentários:

Share Button