Etiquetas

segunda-feira, 12 de outubro de 2015

Presidenciais no meio das legislativas

A confusão política continua nesta semana. Talvez venhamos a ter uma posição oficial de António Costa sobre o que quer fazer. O Bloco de Esquerda irá assumir a postura do PCP ao mostrar disponibilidade para fechar acordos com o PS. No entanto, será na visita ao Palácio de Belém que tudo se decide. 

Não acredito que Cavaco Silva aceite uma solução de governo à esquerda depois do discurso da semana passada. Tenho a convicção que o Presidente da República pretende sensibilizar António Costa para, no mínimo, não chumbar o orçamento de Estado, que poderá ter novidades de última hora se os números da execução não forem verdadeiros. Ou seja, isso será uma derrota para a coligação, mas que o líder socialista terá de engolir para bem do interesse nacional. 

O maior problema para Cavaco Silva e o próprio secretário-geral dos socialistas tem a ver com campanha eleitoral que está em marcha. Com a candidatura de Marcelo Rebelo de Sousa no terreno todas as perguntas que Cavaco devia responder, serão feitas ao professor, a Maria de Belém e a Sampaio da Nóvoa. Os três têm o poder de colocar em causa as decisões tomadas pelo actual Chefe de Estado, o que origina mais turbulência política. 

O ruído em torno das legislativas ainda não acabou, sendo que as presidenciais chegaram mais cedo do que o previsto. 

Sem comentários:

Share Button