Etiquetas

sexta-feira, 9 de outubro de 2015

Marcelo Rebelo de Sousa


O candidato à Presidência da República, Marcelo de Rebelo de Sousa, não podia ter escolhido melhor dia para lançar a sua candidatura. Em Lisboa, a Coligação e o Partido Socialista empurravam com a barriga as culpas do primeiro falhanço nas negociações para estabelecer um entendimento. Não tem que ser um pacto para aprovação do Orçamento até final da legislatura. Na minha opinião isso é pedir demais. 

Todos percebemos que as conversas entre os dois derrotados da noite eleitoral não vão ser fáceis. Por esse motivo, Marcelo Rebelo de Sousa quis chamar para si a atenção mediática e deixar a discussão partidária para segundo plano. Ou seja, o professor mostra que tem capacidade para mediar o conflito. O problema é que o país não pode esperar até Abril. 

Hoje era o dia pelo qual muitos portugueses esperavam e que ninguém acreditava ser possível. O mistério resultou numa certeza que só o próprio conhecia. 

O momento político que atravessamos garante que o candidato da direita passe à primeira volta porque não vai ter adversários. A tarefa mais difícil que lhe compete será acabar com as hipóteses de Sampaio da Nóvoa e Maria de Belém na primeira volta. 

Sem comentários:

Share Button