Etiquetas

segunda-feira, 5 de outubro de 2015

Coligação vence sem maioria. Esquerda rejeita programa de governo. PS fica com o poder material


O país político ficou dividido ao meio. A coligação não conseguiu a maioria absoluta, sendo necessário estabelecer diálogo com o Partido Socialista para viabilizar as leis, em particular o Orçamento para 2016. No outro lado está a esquerda formada por Bloco de Esquerda e Partido Comunista Português que anunciaram a rejeição do programa de governo sem ser apresentado. Bloquistas e comunistas apelam ao Partido Socialista para derrubar o governo sem sequer estar formado. 

Nunca o PS se sentiu importante, mesmo não tendo chegado ao poder formal, terá nas suas mãos o poder material. Ou seja, o futuro do país depende da forma com o líder socialista ou o novo secretário-geral orientaram a política do partido. Por estas razões, compreendo a decisão de António Costa em não se demitir, bem como o sorriso que demonstrou na hora da derrota. No entanto, a previsível reflexão que originará candidaturas e as eleições presidenciais limitam a sua acção durante o próximo ano.

A legislatura promete ser emocionante em termos políticos, mas a animação está guardada para depois das eleições presidenciais. 

1 comentário:

pvnam_3 disse...

A opinião da maioria poderá ser um tanto ou quanto irrelevante!
.
Explicando melhor:
- É PRECISO DIZER NÃO AO NAZISMO DEMOCRÁTICO!...
Isto é: é preciso dizer não ao nazismo democrático e sim ao separatismo, leia-se: é preciso dizer não àqueles que pretendem determinar/negar democraticamente o Direito à Sobrevivência de outros.
.
Dito de outra maneira:
- Todos diferentes, todos iguais!...
- Isto é: TODAS as Identidades Autóctones devem possuir o Direito de ter o SEU espaço no planeta!...
{nota: Inclusive as de 'baixo rendimento demográfico'!... Inclusive as economicamente pouco rentáveis!...}
.
Uma obs: Devemos estar preparados para a CONVERSA DO COSTUME dos nazis made-in-USA [nota: estes nazis provocaram holocaustos massivos em Identidades Autóctones]: «a sobrevivência de Identidades Autóctones provoca danos à economia…»
.
.
Nota: Nazismo não é o ser 'alto e louro', bla bla bla,... mas sim... a busca de pretextos com o objectivo de negar o Direito à Sobrevivência de outros!
.
Os 'globalization-lovers' que fiquem na sua... desde que respeitem os Direitos dos outros... e vice-versa!
Existem 'globalization-lovers'... e existem 'globalization-lovers' nazis (estes buscam pretextos para negar o Direito à Sobrevivência das Identidades Autóctones).
.
.
.
P.S.
-> Uma NAÇÃO é uma comunidade duma mesma matriz racial onde existe partilha laços de sangue, com um património etno-cultural comum.
-> Uma PÁTRIA é a realização de uma Nação num espaço.
.
P.S.2.
Pelo Direito à Sobrevivência:
-> http://separatismo--50--50.blogspot.com/
(antes que seja tarde demais)
.
P.S.3.
Outros Direitos que aqui o je vem divulgando já há alguns anos (comecei nos fóruns clix e sapo):
- O Direito à Monoparentalidade em Sociedades Tradicionalmente Monogâmicas: ver blog "http://tabusexo.blogspot.com/".
- O Direito ao Veto de quem Paga: ver blog "http://fimcidadaniainfantil.blogspot.pt/".

Share Button