Etiquetas

sexta-feira, 18 de setembro de 2015

Dia de Passos

O dia correu bem ao primeiro-ministro. No segundo debate entre Passos Coelho e António Costa com transmissão pela TSF, Antena 1 e RR, houve uma vitória clara do líder social-democrata por ter encalhado o secretário-geral socialista com a reforma da segurança social. António Costa teima em não dar o braço a torcer por razões eleitoralistas. Neste assunto, independentemente de quem ganhar as eleições, é notório que vai haver acordo entre os principais partidos. 

Também é certo que ambas as reformas implicam cortes nas pensões, o que não agrada ao Bloco de Esquerda e Partido Comunista Português. 

A entrevista à RTP também correu bem ao presidente do PSD. As perguntas difíceis foram respondidas com inteligência, mas sem nunca admitir erros políticos nos problemas causados pela sua governação. Passos Coelho tem sabido defender-se das questões relacionadas com a excessiva austeridade. 

No final da tarde, António Costa colocou uma nota a circular na imprensa e redes sociais em que desvalorizava as críticas sobre a sua prestação no debate. Não me lembro de Passos Coelho ter feito o mesmo após os comentadores terem dado a vitória ao socialista no primeiro confronto. 

A rua é o melhor indicador para saber se o país está ou não com cada partido. No entanto, as prestações televisivas nos debates e nas entrevistas também são importantes no sentido de perceber se temos homem para ocupar o cargo de primeiro-ministro. A publicação da nota por parte de Costa revela preocupação sobre o que poderá acontecer no dia 4 de Outubro. 


Sem comentários:

Share Button