Etiquetas

quarta-feira, 23 de setembro de 2015

Debates decisivos

A prestação dos candidatos nos debates televisivos assume importância numa geração dominada pelo consumo de informação, através das várias plataformas existentes, nomeadamente as redes sociais. Um exemplo foram as análises que se fizeram à derrota de Pedro Passos Coelho no primeiro confronto e à forma como António Costa não soube explicar como iria reformar a segurança social no debate realizado pelas rádios portuguesas. 

O sinal mais evidente que os debates têm influência nas sondagens pré-eleitorais aconteceu nos Estados Unidos da América. Scott Walker desistiu da corrida à Casa Branca depois da sondagem efectuada após o confronto na CNN lhe ter dado um asterisco. Ou seja, a votação nem sequer chegou aos 1%. Ao invés, a boa forma evidenciada por Donald Trump coloca-o no topo do mundo. 

Nos dias que correm não é fácil expor todas as ideias políticas nos confrontos televisivos, devido à rapidez com que os candidatos têm de responder às perguntas, sendo necessário preparar uma estratégia que favoreça o soundbyte.

A decisão tomada por Scott Walker prova que a mensagem transmitida no contacto com os militantes tem menos importância do que a prestação nos dois confrontos que se realizaram entre todos os candidatos republicanos á Casa Branca.  

Sem comentários:

Share Button