Etiquetas

sexta-feira, 28 de agosto de 2015

Santana Lopes deixou de ser guerreiro

O antigo primeiro-ministro, Pedro Santana Lopes, explicou que não era candidato à presidência da república porque considera que não tem condições de vencer. Pensava que Santana Lopes era um menino guerreiro e não fugia a nenhuma luta política. Pelos vistos, o antigo autarca foi à televisão dar a parte fraca. Não se anuncia uma não candidatura perante as câmaras de televisão. Ou será que está a ludibriar as pessoas, bem como os restantes possíveis candidatos sociais-democratas. 

A divulgação na SIC Notícias foi a primeira relacionada com uma não hipótese de avançar para Belém, mas como é hábito, Santana Lopes tem tempo de antena para qualquer decisão. No entanto, se daqui a dois meses houver condições para vencer? Tenho a certeza que o único factor de mudança nas ideias é uma derrota da coligação nas legislativas que coloque em causa a liderança de Passos Coelho. O PS pode vencer, embora não seja suficiente para fazer cair o Presidente do PSD. 

Na minha opinião Santana Lopes faz mal em recuar se o argumento que invoca é o medo de perder as eleições presidenciais. Tenho a convicção que o próximo Presidente da República vai ser da direita, independentemente de quem vencer as legislativas. Nas próximas presidenciais há bons candidatos de direita e maus do lado da esquerda. A atitude demonstrada na televisão não se compadece com a carreira política do ex-chefe de governo. Santana Lopes habituou as pessoas a ir à luta e agora recua por motivos incompreensíveis. Lembro-me que, em 2010, Lopes candidatou-se à presidência do partido após a má experiência governativa entre 2004 e 2005. Mesmo quando foi "despedido" por Jorge Sampaio do governo fez questão de tentar merecer nova confiança dos portugueses. 

Como explicou no programa que tem uma visão única no país porque foge Pedro Santana Lopes ao combate político mais importante da sua vida?


Sem comentários:

Share Button