segunda-feira, 8 de junho de 2015

O outro Judas

O social-Democrata António Capucho decidiu tornar público o seu apoio a António Costa ao ter discursado na convenção do Partido Socialista. Capucho tem todo o direito de ter as suas opções políticas, mas o problema tem a ver com a forma. O ex-autarca de Cascais tem tido este comportamento por questões de vingança política e não devido a convicções ideológicas. Por estas razões não se percebe a sua atitude. É óbvio que António Capucho vai ter um lugar importante se o Partido Socialista vencer as legislativas. Ninguém tem dúvidas disso. No entanto, Costa corre um risco porque Capucho não traz ninguém e está completamente só. Nem votantes, nem militantes sociais-democratas que estejam descontentes com governo. Por ser um homem só, Capucho pode muito bem ficar sozinho quando precisar de ajuda. 

Sem comentários:

Share Button