Etiquetas

segunda-feira, 29 de junho de 2015

Entrevista a Ana Free

1- Neste momento quais são os teus projectos para o futuro? 

De momento estou a trabalhar no meu novo EP "The Weight Of The Soul" que está previsto para ser lançado em Setembro. Estamos quase a terminar a fase de gravações e estou ansiosa para divulgar este novo trabalho que tem sido uma das minhas grandes paixões musicais este ano.

2- A crise na indústria da música ainda permite sonhar em obter lucro nesta área? 

É um modelo diferente hoje em dia. Ainda há muito dinheiro na indústria, é só saber como trabalhar e no que para conseguir sobreviver. Acho que hoje em dia, a criatividade é mais importante agora do que nunca.

3- A paixão é superior a qualquer crise de vendas? 

Sim, definitivamente. A música é algo que te escolhe a ti, não tu a música. É uma força maior. Por isso é que há que ter paciência e amor pela arte.

4- Na tua opinião quais são as qualidades para se ser um ídolo? 

Ser uma pessoa genuína é essencial. É a coisa mais importante para mim. Os ídolos não são só uma imagem de música e composição mas também ser ídolo é entender que haja pessoas que te admirem como pessoa sem nunca te terem conhecido. É importante também aceitar que ser uma figura pública é ter uma responsabilidade para com os fãs. Há quem lide bem com isso e quem não. Para mim é um privilégio poder usar o meu nome e a minha música para melhorar o mundo que me rodeia.

5- Portugal tem muitos talentos? O que lhes falta para actuarem nos grandes palcos internacionais? 

Portugal está cheio de talento. Algum está exposto mas infelizmente muito não está. Há pessoas muito dedicadas mesmo à arte. A chave do progresso é ser quase como uma esponja, abrir a cabeça a outros métodos de produção musical, não ter medo de correr riscos e destacar.

6- Qual é tua música com que te identificas mais? 

Tenho muitas. Gosto muito da Renegade do meu disco de estreia Together. Mas este novo EP é mesmo pessoal. Sinto uma conexão muito profunda com os temas que escolhi para o novo projecto e penso que ouve-se na letra e na performance das musicas.

7- A música que te deu mais trabalho a fazer? 

Neste novo trabalho foi certamente o single de avance, que já está à venda, a Say It To Me. Foi um desafio chegar ao som que queríamos mas por fim conseguimos!

Sem comentários:

Share Button