Etiquetas

quarta-feira, 3 de junho de 2015

A Queda

A demissão de Joseph Blatter seis dias depois da sua reeleição confirma as suspeitas lançadas por Luís Figo durante a campanha eleitoral. O Rei da FIFA nem chegou a aquecer o lugar para o qual tentou ser eterno. A partir de agora o futebol fica mais limpo e haverá oportunidade para todos contribuírem na melhoria do futebol mundial. As federações mais pequenas ficam a ganhar com este anúncio. 

O futuro da FIFA é mais incerto do que o de Blatter. O ex-presidente terá que enfrentar a justiça devido ao caso que foi notícia na semana passada. 

O problema de Joseph Blatter teve a ver com o facto de nunca ter sido um presidente consensual. Os benefícios para uns em detrimento de outros foram uma evidência ao longo de um mandato que começou em 1998. A nova liderança tem a missão de limitar o número de mandatos. O presidente da FIFA não pode ficar eternamente no poder. 

Sem comentários:

Share Button