Etiquetas

segunda-feira, 25 de maio de 2015

Grexit

A saída da Grécia da zona Euro é cada vez mais uma realidade. Resta saber se isso implica o abandono da União Europeia. Mesmo que os tratados obriguem, não faz sentido os gregos saírem do clube europeu. A o que se está a passar não pode ser culpa exclusiva dos seus responsáveis políticos. É óbvio que cometeram erros, mas a construção do euro foi mal feita. Numa primeira fase, os países mais fortes economicamente deveriam ter sido os únicos a entrar. Só depois as economias mais fracas juntavam-se ao clube. 

O tsunami grego deve servir para não se cometerem os mesmos erros que passa pela não inclusão de mais países na zona euro, sob pena da moeda não aguentar. A Europa consegue resistir à saída da Grécia do euro, mas não vai ficar bem tratada se isso acontecer a mais algum país. Não falo de Portugal, mas de qualquer país no leste europeu. 

O Syriza mostrou que é um partido sem soluções políticas e económicas. Entrou nas eleições gregas devido a um colapso do PASOK e da ineficácia do partido liderado por Antonis Samaras. Yannis Varoufakis não tinha nenhum solução milagrosa em termos económicos e Alexis Tsipras revelou ser um fraco líder político. Tudo isto conjugado leva à necessidade de novas eleições e à possível desintegração do partido que ocupa o poder. 

Sem comentários:

Share Button