sábado, 30 de maio de 2015

Figuras da semana

Por Cima

David Cameron   O primeiro périplo em vários países europeus correu bem ao primeiro-ministro recentemente eleito. David Cameron não foi bem recebido politicamente na Polónia, mas obteve um apoio fundamental por parte de Angel Merkel. A Alemanha está com o Reino Unido na necessidade de reformar os tratados europeus. Ou seja, Berlim colocou para trás o seu parceiro habitual e tem interesse em trabalhar com Londres. A primeira tentativa de pressionar Bruxelas começa a surtir efeitos. 

No Meio 

União Europeia - A maioria dos países europeus vai acolher refugiados que tentam ultrapassar o Mar Mediterrâneo todos os dias. A iniciativa dos responsáveis políticos é boa, mas convêm que isto não seja uma regra. Ou seja, era importante que os países do Médio-Oriente também se preocupem com os refugiados e não atirem sempre a culpa para a União Europeia.

Em Baixo

Marcelo Rebelo de Sousa e Pedro Santana Lopes - A notícia da eventual candidatura de Rui Rio para Presidente da República significa o fim do sonho de Marcelo Rebelo de Sousa e Santana Lopes. O primeiro porque fica sem espaço de manobra para conquistar o eleitorado de centro-direita e o segunda pelo facto de ainda sonhar com o apoio da estrutura partidária. Marcelo não avança se o espectro da direita não estiver completamente vazio até às legislativas e Pedro não vai a jogo sem ter o PSD consigo. Os dois possíveis candidatos esperavam que Passos Coelho adiasse a decisão para depois das legislativas. Ora, isso até pode acontecer, mas se Rui Rio anunciar antes do final de Junho, ninguém tem dúvidas que o ex-presidente da Câmara Municipal do Porto é o favorito para recolher o apoio dos sociais-democratas após as próximas eleições. O PS só vai anunciar o apoio a Sampaio da Nóvoa quando souber o resultado das eleições. Ou seja, o apoio do PSD a Rui Rio é uma certeza, independente de quem vier a ser o próximo líder. O comentador e o provedor da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa perderam a oportunidade de avançar em tempo útil. Na vida como na política é preciso aproveitar os timings certos. 

Sem comentários:

Share Button