sexta-feira, 3 de abril de 2015

Debate mostra igualdade na diferença

O primeiro e único debate entre todos os candidatos a Downing Street revela que o formato idealizado durante as campanhas eleitorais é pouco clarificador. O confronto de ontem organizado pela ITV mostra o Partido Conservador muito próximo do trabalhista em vários assuntos como é a imigração. No entanto, neste ponto a única divergência é a realização de um referendo sobre a manutenção do Reino Unido na União Europeia. 

Enquanto que os conservadores ganham na economia, os trabalhistas recolhem mais votos quando falam do serviço nacional de saúde. Nota-se que o UKIP tem poucas propostas a nível interno, preferindo centrar o seu discurso nas questões relacionadas com a imigração. Não é possível que Nigel Farage deixe Bruxelas e vá para Westimnster insistir sempre no mesmo ponto. O UKIP tem o mesmo destino do nosso Bloco de Esquerda. Tão depressa cresceu como desaparecerá da esfera política. 

O líder dos trabalhistas mostra poucas diferenças em relação ao governo. Quando se está na oposição é esta que tem de fazer pela vida e apresentar propostas que sejam diferentes. Não é isso que Miliband tem feito, optando por ir na onda do chefe do governo. 

Um partido que pode ser o grande vencedor das eleições são os nacionalistas escoceses. Mesmo que rejeitem qualquer coligação com os conservadores, o SNP não tem outra alternativa senão fazer uma coligação com David Cameron. Nesta altura as sondagens mostram os conservadores à frente dos trabalhistas, dando razão ao fenómeno que garante ao partido do governo vantagem nas últimas cinco semanas. Com um Partido Liberal-Democrata enfraquecido, Cameron e Nicola Sturgeon terão de se entender sob pena de ser necessário realizar uma segunda eleição para o parlamento britânico.

Sem comentários:

Share Button