Etiquetas

quinta-feira, 9 de abril de 2015

Abram alas para os independentes

O ex vice-presidente da Câmara do Porto, Paulo Morais, é o terceiro candidato à presidência da república. No dia 18 será a apresentação da sua candidatura. Não sei o que se passa, mas até agora temos três independentes que concorrem para Belém. Sampaio da Nóvoa pode ter o apoio escondido do PS. No entanto, vai ter dificuldade em ter o partido todo unido à sua volta. 

É bom para a vida política existirem pessoas que tomam estas decisões sem esperar pelas estruturas partidárias. Por isto é que Marcelo Rebelo de Sousa comete um erro se não avançar sem ter o PSD por trás. Há medida que o tempo avança, o professor perde espaço político e mediático para homens como Paulo Morais, Sampaio da Nóvoa e Henrique Neto. 

Há muito tempo que as presidenciais não eram discutidas por pessoas que têm vontade própria. Isto acontece porque o cenário pós-legislativas não é animador para os maiores partidos, pelo que, ninguém vai arriscar em lançar uma candidatura sabendo que pode ser condicionada por um mau resultado em Outubro. Mesmo que o PS vença, o facto de não ter maioria pode não ser suficiente para cantar vitória porque depois não há ninguém que se queira coligar aos socialistas. 

O sinal dado por Paulo Morais, Sampaio da Nóvoa e Henrique Neto é uma prova que a política tem de estar virada para as pessoas e os partidos começam a perder influência sobre as grandes decisões.

Sem comentários:

Share Button