segunda-feira, 16 de fevereiro de 2015

Quem quer ser colega de Marinho Pinto

As últimas sondagens referentes às próximas eleições legislativas colocam o PS no primeiro lugar, mas longe da maioria absoluta. Os dois partidos do governo juntos estão a cinco pontos dos socialistas. Mesmo que PSD e CDS decidam coligar-se não conseguem obter maioria absoluta. Ainda é cedo para fazer análises, mas é certo que o vencedor vai ter que procurar fazer uma aliança. 

Os partidos de esquerda não vão na cantiga de António Costa. Não irá haver coligações entre o PS e o PCP ou o BE. Só faltam os partidos que podem conquistar deputados como é o caso do partido de Marinho Pinto e o Livre. É provável que o PDR aumente a sua percentagem, ultrapassando mesmo o BE. Se assim acontecer o novo partido tem todas as condições de ser a força mais apetecível pelo vencedor do acto eleitoral. 

O discurso do antigo bastonário da Ordem dos Advogados será focado na necessidade de encontrar um partido que não permita aos partidos tradicionais de fazerem tudo o que lhes apetecer durante a próxima legislatura, nomeadamente nas concessões de soberania que se deve fazer a Bruxelas.  

Sem comentários:

Share Button