Etiquetas

segunda-feira, 2 de fevereiro de 2015

O risco de uma candidatura pós-legislativas

Ao longo do ano vamos assistir ao show de várias personalidades que estiveram na política durante muito tempo a perfilharem-se como potenciais candidatos a Presidente da República. Da direita à esquerda são muitos os nomes que aguardam o apoio de PSD e PS. Ninguém avança sozinho sem contar com o suporte das estruturas partidárias. É normal que assim seja porque uma empurrão dá sempre jeito. No entanto, há um certo risco nesta tomada de posição. 

O partido que perder as eleições fica numa posição fragilizada em relação às presidenciais, pelo que, optar por esperar até depois das legislativas pode não ser a estratégia mais acertada. Aqueles que têm vontade de concorrer e capacidade de o fazer sozinhos deveriam apresentar a sua candidatura até ao Verão. Nesta hipótese está Marcelo Rebelo de Sousa que ainda espera um milagre proveniente da direcção do PSD. Por outro lado, Santana Lopes só vai a jogo com o apoio do seu partido e, caso, o PSD vença as legislativas ou esteja em situação de colocar pressão perante o próximo Presidente da República. 

Sem comentários:

Share Button