Etiquetas

segunda-feira, 9 de fevereiro de 2015

Confusão presidencial

O PS continua a sua cavalgada para escolher o candidato presidencial. Após a nega definitiva de António Guterres, os socialistas não têm muitas opções vencedoras, mesmo que vençam as eleições legislativas. Neste momento o nome que vem mais à baila é António Vitorino. O dirigente socialista até recolhe apoios no partido e tem uma boa percentagem nas sondagens. 

Ao contrário do que acontece no PSD, onde a escolha vai ser anunciada após as legislativas, os socialistas devem ter o problema resolvido antes do acto eleitoral. Em primeiro lugar porque acreditam numa vitória neste ano, e por isso ninguém corre para a liderança do partido. Em segundo não há muitas alternativas ao actual comissário da ONU. Ainda há Jaime Gama, mas não recolhe apoios dentro do seu partido, em particular na direcção. 

Também estamos a assistir no PS a uma dança de nomes e troca de posições públicas, embora com menos protagonistas porque também não os há. Neste aspecto o mérito é de António Costa que deixou alguns notáveis sem palco, em particular os membros mais ligados a Sócrates. Acontece que,  o factor mediático e a popularidade de algumas pré-candidaturas favorece o PSD. 

Sem comentários:

Share Button