Etiquetas

sábado, 17 de janeiro de 2015

Figuras da Semana

As nossas escolhas semana são as seguintes

Por Cima 

Papa Francisco - Escrevi que o Papa Francisco I foi das poucas personalidades mundiais que teve uma declaração acertada sobre os acontecimentos da semana passada em Paris. A mensagem do chefe de da Igreja Católica não é facciosa e tolerante. Estes dois atributos necessitam de fazer parte do discurso da maior parte dos líderes europeus em tempo de conflito. 

No Meio 

António Costa - É na qualidade de presidente da Câmara Municipal de Lisboa que critico o actual secretário-geral do Partido Socialista. A razão da censura prende-se com o facto de não permitir a utilização de carros com matrícula anterior a 2000 de circularem nas avenidas principais de Lisboa. Ora, a medida até é interessante, mas como vai fiscalizar isto? Colocar as autoridades a fiscalizar todas as matrículas? Na minha opinião estamos perante um ideia populista e pouco sensata.


Em baixo

Charlie Hebdo -  Os cartoonistas franceses estão de volta após o massacre da semana passada. Na quarta-feira a nova edição da revista continuava com a propaganda anti-islão. De facto, não se pode chamar jornalismo a uma vergonha destas que teima em continuar. Não se trata de ser polémico ou coisa parecida. O Charlie Hebdo só existe para provocar. 

Sem comentários:

Share Button