terça-feira, 13 de janeiro de 2015

Entrevista a António Félix da Costa

1- Ainda tens esperanças de chegar à Formula 1?

Sendo piloto de testes e reserva da Infiniti red Bull Racing continuo preparado para essa chamada, mas não é a minha prioridade nem vivo obcecado com a Fórmula 1, mas estou pronto se ela vier.

2- Sentes que a tua evolução já chegou ao nível que te permite estar entre os melhores?

Sinto que estou numa altura da minha carreira muito boa, em que junto a rapidez à maturidade, mas trabalho diariamente para melhorar e evoluir em todas as áreas possíveis,. De qualquer forma sim, acredito que estou preparado para defrontar qualquer adversário e ganha ou perca, acredito que sou competitivo em qualquer categoria.

3- Como está a decorrer a participação na Fórmula E?

Bastante bem, a Fórmula E é um novo desafio para mim, engenheiros, mecânicos etc. Principalmente para as equipas como a Amlin Aguri, que foram iniciadas há menos de um ano é um grande desafio e sabíamos que partíamos em desvantagem mas temos trabalhado muito e neste ultimo fim-de-semana consegui a minha primeira vitória na Argentina, portanto o saldo é positivíssimo até agora.

4- Achas que ainda há espaço nos media e público para o aparecimento de novas categorias no desporto automóvel?

Para categorias como a Fórmula E, sem dúvida que sim. A Fórmula E represente o futuro, aliando a tecnologia à questão ambiental e isso obrigatoriamente desperta interesse nos media e nas pessoas em geral. Tenho sentido isso na Fórmula E.

5- Quais as características necessárias para ser um piloto de top?

Persistência, dedicação e nunca desistir. Obviamente o talento e nascer com a paião dentro de nós, mas a persistência e nunca desistir quando as coisas não correm bem são o que diferencia os bons dos muito bons.

6- Na tua opinião o desporto automóvel é pouco acarinhado em Portugal?

Sim, no geral as pessoas gostam bastante de automobilismo, acontece que os media são controlados por um grupo de pessoas que não permite que nenhum desporto “chateie” o futebol, mas no geral sinto que somos acarinhados pelo público.

7- Quem é o teu ídolo (ou foi o teu ídolo)? Porquê?

Não tenho nenhum ídolo, tenho pilotos que considero muito completo e tento retirar deles o melhor deles, aprendendo e evoluindo com eles.

8- Achas que Ayrton Senna e Michael Schumacher são as duas grandes referências da Fórmula 1?

Considero sim, mas acho que o Vettel ainda se vai juntar a eles no futuro…

1 comentário:

www.pedradosertao.blogspot.com.br disse...

Passando para deixar um abraço e um 2015 mais cheio de paz para todos!

Araceli

www.pedradosertao.blogspot.com.br

Share Button