quarta-feira, 17 de dezembro de 2014

Novo telefonema histórico a partir de Washington



O presidente Barack Obama lançou as pontes para um entendimento com Cuba. Após vários chefes de Estados norte-americanos terem tentado derrubar o regime de Fidel, o homem que deixa a Casa Branca daqui a dois anos decidiu tentar a via diplomática para restabelecer laços com Havana. O passo dado foi importante uma vez que é um sinal de que Guatanamo pode vir fechar as portas durante o mandato. Aliás, na minha opinião o que está por detrás desta decisão é a existência de condições políticas para encerrar a prisão, senão fazia pouco sentido este reatar de relações. 

As dúvidas sobre se o regime cubano vai proceder a reformas continuam a pairar no ar. Embora haja um aperto de mãos, isso não significa que a população possa festejar. O problema em Cuba não são as relações com o exterior, mas mais as questões internas. 

No entanto, penso que se deu um passo histórico e, mais uma vez, a iniciativa de pegar no telefone foi de Barack Obama. Ao menos o presidente norte-americano tem tido vontade em mudar a política externa, mas na maioria das situações esta administração tem ficado a meio caminho, sendo que, nalgumas situações, conheceu o sabor da derrota. Contudo, era crucial para Obama sair da Casa Branca e a vida dos cubanos começar a melhorar. 


Sem comentários:

Share Button