Etiquetas

quarta-feira, 26 de novembro de 2014

O alegre passeio dos socialistas à prisão de Sócrates

A visita de Mário Soares ao estabelecimento prisional de Évora não poderia ter corrido pior. Sob o ponto de vista político claro. Mário Soares decidiu fazer deste encontro uma manifestação política contra a detenção do antigo primeiro-ministro. O ex-presidente da República fez o contrário daquilo que tinha sido pedido pelo novo secretário-geral socialista. 

Todos sabemos que Mário Soares diz o que lhe vem à cabeça, mas este momento é delicado e não está para aventuras. As palavras do antigo chefe de Estado e de governo são graves e são o mote para outras figuras do PS se desloquem ao Estabelecimento com o único objectivo de fazer propaganda contra a justiça. Será isto que vai acontecer porque todo o universo socialista está indignado, consternado e triste com a detenção de Sócrates. 

É por esta razão que a liderança de António Costa vai ficar chamuscada. Em primeiro porque não irá conseguir controlar o que a maioria dos socialistas sente neste momento, pelo que, a mensagem que passou no sábado não será respeitada, o que cria problemas de honestidade intelectual. Em segundo lugar as questões políticas vão ficar para trás, sendo que cada visita a Évora é um momento para confundir a política com a justiça. 

Nos próximos dias vamos assistir a um desfile de figuras ligadas ao Partido Socialista à porta do estabelecimento prisional porque todos vão querer seguir o exemplo dado pelo "querido líder" no dia 2 de Sócrates atrás das grades. Tudo isto pode vir a ter um efeito benéfico para o próprio Sócrates que, mesmo detido, continua a fazer politica.

Sem comentários:

Share Button