Etiquetas

sábado, 29 de novembro de 2014

Com Costa regressa a Esquerda

O novo secretário-geral do Partido Socialista quer mais. Mais Estado na educação, saúde e aumentar o número de autarquias e freguesias. Com António Costa temos a certeza que o investimento será feito pelo Estado e não pela empresas, tal como é defendido por o executivo liderado por Passos Coelho. 

No seu primeiro discurso como líder do PS, António Costa fez questão de vincar a sua ideologia. Não há dúvidas que o novo Partido Socialista está mais voltado para a esquerda, o que é interessante do ponto de vista das alianças que se podem fazer após os resultados das legislativas. No entanto, até ao momento não há nenhum partido na esquerda parlamentar que se aproxime dos ideais de Costa. Embora estejam a perfilar-se novos partidos políticos.

É certo que este PS não vai olhar para a Direito e pouco para o centro. Com este cenário temos a certeza que vamos ter um combate político interessante no próximo ano. 

O discurso de António Costa teve um problema que foi o tema sobre a Europa. Nenhum líder partidário pode prometer que Portugal tenha voz na Europa. Isso dificilmente vai acontecer. Um dos problemas de Sócrates foi precisamente ter dado a entender que nós tínhamos força na União. Ao menos o governo de Passos Coelho percebeu que o melhor foi seguir as indicações da troika. Embora não seja um tema relevante para o eleitor português, já todos percebemos que não vale a pena agitar com esta bandeira para tentar vencer eleições devido ao pouco espaço de manobra. 

Sem comentários:

Share Button