quarta-feira, 29 de outubro de 2014

Partidos britânicos em crise

Os Partidos Conservador e Trabalhista britânico vão enfrentar nos próximos meses um sério problema que é a fuga de deputados para o UKIP. Pelo facto do partido de Nigel Farage ser uma forte opção para fazer uma coligação no governo em 2015 com um dos grandes partidos, há vários parlamentares que estão a virar as costas aos partidos tradicionais. 

Outra grande questão está relacionado com as posições anti-Europa de David Cameron que também são as mesmas do UKIP.

De facto, as recentes eleições europeias vieram mudar o panorama político no Reino Unido porque o UKIP é o partido da moda e os Liberais-Democratas de Nick Clegg podem ficar votados à extinção. No entanto, a grande novidade é o surgimento de quatro grandes partidos num sistema que é conhecido pelo seu bipartidarismo. Este factor significa uma evolução grande na democracia britânica porque acolhe outras ideias e ideologias. 

A debandada de deputados também é um motivo de preocupação para o Labour e os Conservatives, bem como as suas lideranças. Contudo, o voto de protesto das pessoas não significa uma zanga com o sistema em si. Tem mais a ver com os líderes partidários e algumas políticas ligadas à Europa e à Imigração. 

Sem comentários:

Share Button