Etiquetas

sexta-feira, 19 de setembro de 2014

Ganhou David Cameron

O referendo sobre a independência da Escócia teve o desfecho esperado. O NÃO venceu até com uma margem significativa sobre o SIM e agora volta tudo ao normal. Tal como afirmei muitas vezes este referendo foi muito diferente do da Catalunha porque no Reino Unido é mais uma questão de orgulho do que propriamente de "nacionalismo" como acontece em muitas regiões de Espanha. Até porque a Escócia é praticamente um país independente derivado da sua autonomia. 

Na minha opinião o que se passou uma guerra entre Alex Salmond, first minister of Scotland, e David Cameron. Do primeiro contra o segundo. Por isso é que o actual primeiro-ministro britânico é o grande vencedor da noite, independentemente do trabalho realizado pelos movimentos escoceses que lutaram pela manutenção do país no Reino Unido. Nem outra coisa faria sentido porque as desvantagens em caminhar sozinho são maiores do que as vantagens. Cameron esteve muito bem em todo o processo, em particular ao não criar obstáculos constitucionais e políticos aos líderes escoceses. Agora que o povo falou o Reino continuará Unido até sempre. 

Ao contrário do que apregoam muitos analistas nada se vai alterar naquelas bandas. Os britânicos são um povo pacifico e unido. E como já disse, esta campanha foi apenas uma questão de orgulho. 

O resultado do referendo escocês não vai mudar o sentido de voto dos catalães que irão às urnas em Novembro. Na Catalunha os perigos de ganhar o SIM ou o NÃO são muito mais imprevisíveis para Espanha, mas também para o resto da Europa. 

Sem comentários:

Share Button