Etiquetas

sábado, 27 de setembro de 2014

Figuras da Semana XVIII

As figuras desta semana são:

Por Cima:

Fernando Santos - O engenheiro do Penta e antigo seleccionador nacional grego é o novo timoneiro da selecção portuguesa. Após uma carreira gloriosa que inclui a passagem pelos três grandes de Portugal, Fernando Santos chega ao topo. A tarefa de qualificar a selecção para o Euro 2016 não é fácil até porque o técnico muito provavelmente não vai estar no banco de suplentes durante o apuramento devido ao castigo imposto pela FIFA na sequência do Costa Rica-Grécia a contar para os oitavos-de-final do Mundial 2014. Apesar deste pequeno problema a FPF não poderia optar por outra escolha porque esta é a hora de Santos, esteja ele ou não sentado no banco de suplentes. Tenho a certeza que a selecção virou a página rumo a um melhor futebol praticado dentro dos relvados. Depois é deixar as nossas estrelas brilharem. 


No Meio

Pedro Passos Coelho - A semana do primeiro-ministro começou mal, mas terminou de cara lavada. As explicações que deu ao Parlamento sobre o caso tecnoforma coloca o assunto fora das capas dos jornais, pelo menos até surgirem novos desenvolvimentos. Gostei da forma como o chefe de governo encarou esta situação e só não está na posição ocupada por Fernando Santos porque a nomeação do actual seleccionador representa o culminar de uma carreira de sucesso. E porque o caso Passos Coelho foi apenas mais um entretenimento político que surgiu de uma denúncia anónima. Mais nada do que isso.

Em Baixo

António José Seguro - O ainda secretário-geral do PS esteve mal naquele que deve ter sido o seu último debate quinzenal na Assembleia da República com a presença do primeiro-ministro. Perante as explicações de Passos Coelho, Seguro preferiu pedir que se levante o sigilo bancário de Pedro Passos Coelho. Nada melhor do que uma proposta suja para tentar captar votos tendo em vista as primárias socialistas de amanhã. As próximas horas ficarão marcadas pela escolha de António Costa como candidato socialista a primeiro-ministro nas próximas legislativas. Ora, isto vai criar um problema porque Seguro vai continuar a ser Secretário-geral do partido depois de amanhã. Duvido que o secretário-geral aceite de forma democrática uma derrota nas primárias, mesmo que leve uma banhada. 

Sem comentários:

Share Button