Etiquetas

quarta-feira, 13 de agosto de 2014

Quem fala a verdade

O Tribunal Constitucional decide amanhã sobre a constitucionalidade de mais medidas propostas pelo governo sobre cortes nas pensões e salários para incluir no orçamento rectificativo. A importância das medidas é tanta que o líder da bancada parlamentar do PSD, Luís Montenegro, disse que Passos Coelho poderia vir a demitir-se caso houvesse novo chumbo do juízes do Palácio Ratton. No entanto, estas medidas estão relacionadas com algumas metas propostas aquando do mandato de José Sócrates. 
O problema é que o vice-presidente do PSD, Marco António Costa, veio desmentir as afirmações de Luís Montenegro.

Em que ficamos?

Na véspera do anúncio de mais uma decisão que pode ser desfavorável ao governo ( e também aos portugueses), os sociais-democratas deviam falar a uma só voz para que os eleitores percebam qual a linha a seguir por este executivo. É que se o governo quiser as eleições isso dará uma vitória a António Costa ou António José Seguro, ou seja, a maioria não pode, por causa de uma birrinha, entregar o país de bandeja aos socialistas, ainda para mais quando as duas forças estão praticamente coladas uma à outra nas sondagens. 

É pena que o executivo não tenha corrigido o problema de comunicação que se tem verificado ao longo de todo o mandato. Não se percebe como um pormenor de fácil resolução ainda perdura. Ou então, estamos perante um caso de pessoas que querem protagonismo e não querem proteger a imagem do primeiro-ministro. 

Seja como for, amanhã vamos ficar a saber qual a posição do TC e na sexta-feira o que tem Passos Coelho a dizer (e a fazer) após o anúncio de amanhã. 

1 comentário:

luís rodrigues coelho Coelho disse...

E com estas intrigas de bastiadores vão entretendo o publico e ao mesmo tempo sacando sempre aos mesmos...

Share Button