terça-feira, 26 de agosto de 2014

E agora Presidente?

Quase dois meses depois da participação portuguesa no Mundial 2014, o presidente da Federação Portuguesa de Futebol, Fernando Gomes, veio dizer que a selecção nacional não cumpriu os mínimos exigidos no Brasil. Se assim é porque razão o presidente federativo não demitiu Paulo Bento? 

É verdade que Roy Hodgson, Vicente del Bosque e alguns outros continuaram no cargo após as más exibições das respectivas equipas nacionais. No entanto, nota-se que há possibilidade do futebol praticado por algumas selecções evoluir. O que não acontece em relação à selecção portuguesa porque a culpa de nós jogarmos mal é da qualidade técnica do seleccionador. Embora haja questões relacionadas com o desenvolvimento e afirmação dos jogadores portugueses nas principais equipas nacionais. 

Não se pode manter um treinador que chama os piores jogadores em condição física para uma competição desportiva como é o campeonato do mundo. O problema é que o não apuramento directo para as fases finais é uma consequência dessa falta de exibições positivas. Ao primeiro empate na fase de qualificação para o França 2016, o povo vai reagir negativamente.

O presidente da FPF esteve mal em duas situações. Por não ter despedido Paulo Bento e só por agora ter reagido ao que se passou nos campos brasileiros. Espero que Fernando Gomes não seja mais um Gilberto Madaíl.

Sem comentários:

Share Button