Etiquetas

terça-feira, 12 de agosto de 2014

Desafios e riscos da juventude XXI

Hoje celebra-se o dia mundial da juventude. Por cá tem-se feitos muitas análises sobre as situações dos jovens em Portugal. A taxa de desemprego nesta idade é enorme e muitos trabalham em condições precárias, o que leva muitas pessoas a abandonar o país, procurando mais oportunidades e melhores condições de vida. 

Infelizmente ainda não se aposta nos jovens como se fazia antigamente, também muito por culpa da arrogância com que alguns "donos disto tudo" mandam nas empresas. Em muitos sectores da nossa economia ainda não se valoriza muito o trabalho realizado por aqueles que estão a iniciar a sua vida profissional, não só por razões de competência, mas por medo dos mais velhos perderem rapidamente o lugar de chefia. A questão tem mais a ver com egos do que qualidade porque hoje em todos querem tirar um curso e vingar no mercado de trabalho. Por outro lado, há alguns sectores em que os jovens já mandam, sendo que serão eles os rostos do futuro, como é o caso do jornalismo. 

É verdade que os jovens vivem com mais dificuldades financeiras do que a geração que viveu o 25 de Abril. Mas também não é mentira que o futuro para grande parte das pessoas que hoje estão a começar pode ser bem mais risonho, até porque há um lado empreendedor na cabeça das pessoas da minha geração. Esse espírito faz com que haja mais iniciativa e risco, o que normalmente traz bons resultados porque hoje em dia poucos são aqueles que têm medo de iniciar o seu próprio projecto. 

Este factor tem feito que a sociedade portuguesa esteja também a mudar no sentido positivo. Nota-se que existe um sentimento de maior cooperação e igualdade entre os mais novo, situação que conduz a mais liberdade para efectuarem as suas próprias escolhas. 

Sem comentários:

Share Button