sábado, 16 de agosto de 2014

Centenário da Sociedade Musical de Cascais


Quando no dia 11 de Maio de 1914, é fundada, em pleno coração da vila, a Sociedade Musical de Cascais, muito se transformaria na vida cultural do nosso município. Sob a presidência do Sr. António Augusto Rodrigues,existiu a imediata deliberação para a compra de instrumentos musicais e fardamentos. Outras iniciativas tomadas, prenderam-se com a criação de uma Comissão para a angariação de sócios, tal como a produção do hino da sociedade, com Música de Francisco de Matos e Letra de Alfredo Gameiro. Deixo um excerto: 
"Um ideal nos seduz e é nossa esperança, Todo paz e harmonia e puro amor"
É precisamente este "ideal" que tem sido o mote para um século de realizações em prol da arte popular, que em muito tem prestigiado Cascais, levando o nome da vila além fronteiras, em países tão variados como Espanha, Itália, Brasil, Estados Unidos da América ou a antiga Checoslováquia, actualmente dividida em duas nações: Eslováquia e República Checa. 
A Gala de Centenário, realizada na noite de domingo de 18 de Maio, apresentada por um dos melhores comunicadores portugueses, António Sala, num auditório do Casino Estoril completamente a abarrotar, jamais sairá da memória dos que nela tiveram oportunidade de participar e assistir, tocando nas emoções de todas as gerações presentes, na celebração desta efeméride histórica.
Confesso que só hoje em Agosto, sinto-me com a "frieza" necessária para soltar umas linhas sobre essa noite, face ao distanciamento temporal, sempre útil na área historiográfica, para que expressemos com o minímo de rigor as nossas opiniões, aquando de situações em que a proximidade é enorme. 
Desde as Escolas de Dança e Música, exemplarmente trabalhadas durante o ano lectivo, passando pelo Grupo Cénico de Teatro com um humor assinalável e com peças arrojadas, até à orquestra popular "Tiriri", que anima anualmente as noites de Verão da Feira do Artesanato do Estoril, terminando com o emblemático Rancho Coral e Coreográfico, baluarte máximo da Colectividade, com mais de meio século de vida, provam que a Musical está de boa saúde e recomenda-se!
Como autarca, dirigente da instituição, mas, sobretudo, como munícipe de Cascais, quero agradecer a àqueles que ao longo deste século, nas suas mais variadas funções, ajudaram esta instituição, que merece o carinho de todos os que gostam de Cultura e de Cascais!

Texto de João Rocha

Sem comentários:

Share Button