terça-feira, 8 de julho de 2014

O último passo para chegar ao Maracanã

Começam hoje as duas meias-finais que vão decidir os finalistas desta edição do Mundial. O destino é o famoso Maracanã que em 1950 assistiu ao famoso Maracanazo após a vitória do Uruguai sobre a selecção da casa.

O Brasil-Alemanha de hoje é considerado como uma final antecipada. Eu não concordo porque o jogo decisivo que todos querem assistir é o Brasil-Argentina. Talvez pela qualidade das equipas, mas o futebol está sempre a mudar e, tanto a Holanda como a Argentina, têm condições para proporcionar belos espectáculos. A selecção orientada por Scolari chega ao jogo de hoje sem a principal estrela da equipa e o seu capitão. Duas baixas que vão ser aproveitadas pela Alemanha. Se o Brasil tem sido uma equipa defensiva e que usa das suas individualidades para chegar mais à frente, isso hoje não vai acontecer com regularidade. No entanto, a Alemanha também vai estar arriscar menos e procurar atacar na certa. Quando houve espaço, sobretudo no meio-campo. É verdade que o moral e a vontade brasileira pode ter sido suficiente para chegar até aqui, mas a canarinha tem de fazer mais, muito mais. Até porque os alemães esperam por alcançar um título há 24 anos. E a última derrota da Mannschaft na final de um mundial foi precisamente contra o Brasil em 2002.

Holanda e Argentina disputam a outra meia-final. Injustamente estas duas equipas têm sido acusadas de jogarem pouco futebol. Ora, os holandeses já levam 12 golos em cinco jogos. O que não estamos a assistir é a um suicídio colectivo por parte da laranja. Também é um facto que a equipa orientada por Louis Van Gaal tem começado os jogos na expectativa e só depois mete a carne toda no assador. No entanto, isso não justifica as críticas que têm sido feitas. O mesmo se passa em relação aos argentinos que só através das individualidades estão a conseguir vencer os desafios. Um pouco do que acontece com a laranja, também a alviceleste joga um pouco no pragmatismo. Talvez o jogo comece por ser um pouco desinteressante e lento, mas não tenho dúvidas que quando os minutos passarem as estrelas das duas selecções vão dar azo à sua qualidade e competência. 

Embora o meu desejo seja ver uma final europeia, acho que uma decisão entre as melhores equipas da América do Sul também não seria mau. 

Sem comentários:

Share Button