Etiquetas

domingo, 29 de junho de 2014

Postes salvam Brasil


Escrevi antes do jogo que o Brasil iria ter vida complicada frente ao Chile. Em primeiro lugar porque os canarinhos não estão a jogar com magia e depois devido ao facto dos chilenos serem uma selecção bem mais forte do que México, Croácia e Camarões. Contudo, no jogo contra outra equipa americana (que colocou os mesmos problemas que o Chile), a equipa da casa não foi além de um nulo que podia ter comprometido o apuramento. 

O jogo realizado em Belo Horizonte é uma clara demonstração do que são as equipas orientadas por Scolari: só atacam quando é necessário e aquele duplo pivot é desnecessário e se acrescentarmos o facto de Fred não estar a fazer nada, podemos concluir que o Brasil entra em campo com 9 jogadores. No entanto, até ao momento isso tem chegado. O problema é que Scolari não vai mudar uma vírgula e no próximo desafio não irá poder contar com Luiz Gustavo o que significa decréscimo de qualidade. 

Não foi pelo facto do Chile ter feito um jogo por aí além, porque também não o fez, mas ao Brasil exige-se mais. Oscar começou o mundial muito bem, mas tem vindo a apagar-se e Neymar não pode fazer tudo sozinho. Vá lá que ontem apareceu Hulk para dar algum ímpeto ao ataque brasileiro. 

O desfecho do jogo (por grandes penalidades) é justo e passa aquela equipa que beneficiou do factor sorte: duas bolas nos ferros salvaram o Brasil de uma humilhação.

Sem comentários:

Share Button