Etiquetas

segunda-feira, 9 de junho de 2014

As eleições para a Liga são uma vergonha

Ontem qualifiquei as eleições no PS como uma fraude. Hoje chamo ao acto eleitoral na Liga de clubes como uma vergonha. Primeiro porque há dúvidas sobre a legalidade das listas apresentadas, embora hoje a LPFP confirme que as candidaturas sejam legais. No entanto, ninguém no seu perfeito juízo entende como é que um candidato (Fernando Seara) entrega duas listas em que é presidente. 

O pior mesmo é a recandidatura de Mário Figueiredo. O homem que meteu a Liga à beira da falência está novamente na corrida. Contudo, desta vez o ainda presidente não pode ganhar porque o candidato dos clubes pobrezinhos é Rui Alves. 

O antigo presidente do Nacional tem a seu lado personalidades do futebol, como são os casos de Paulo Carvalho e Gilberto Madaíl. 

Infelizmente não vai ser nada de novo destas eleições porque nenhum dos candidatos tem qualidade para assumir este cargo. Até hoje não houve nenhuma proposta para aumentar as receitas, quer da Liga quer dos clubes, que continuam mais empenhados em diminuir as dívidas, o que tem como consequência a redução da qualidade apresentada por alguns jogadores. 

Seria bom que as eleições fossem anuladas até ao aparecimento de um bom candidato. O problema é que a democracia não funciona assim. No entanto, qualquer vencedor que não seja Mário Figueiredo será aceitável. Apenas isso. 

Sem comentários:

Share Button