quarta-feira, 21 de maio de 2014

Que triste campanha

A campanha eleitoral para as europeias desceu para um nível inaceitável. Já ouvimos palavras como "vírus", "nazi" e outras que nos fazem pensar sobre a qualidade dos nossos políticos bem como a sua competência. Não se percebe porque razão personagens como Paulo Rangel, Francisco Assis, Manuel Alegre ou Nuno Melo embarcam neste tipo de insultos. Será para ganhar votos, porque isto é uma forma de prender os portugueses à sua causa? Em certa medida as pessoas gostam deste tipo de trocas de palavras. 

Não considero que os intervenientes principais tentem ocultar a falta de argumentos sobre a Europa através de uma campanha "suja" e pouco "limpa" em matéria de linguagem. Tenho a certeza que Paulo Rangel e Francisco Assis são pessoas que têm qualidade política acima da média, no que diz respeito a matérias europeias. Posto isto, penso que se trata de estratégia eleitoral, embora esta não seja a melhor forma de conquistar votos. Felizmente os líderes partidários não desceram ao nível dos candidatos, e é bom que assim se mantenham. 

Não tenho dúvidas que este factor é a principal causa da abstenção que se vai verificar nestas eleições europeias. E não culpem a comunicação social porque não passa os temas europeus. Perante isto, é natural que a valia dos candidatos não passe da mediocridade. 

Sem comentários:

Share Button