Etiquetas

segunda-feira, 12 de maio de 2014

O troca clubes

Ninguém tem dúvidas da qualidade de Leonardo Jardim. Os resultados alcançados no Beira-Mar, em Braga, Olympiacos e agora no Sporting falam por si. No entanto, há algo em Jardim que não bate bem porque o seu trabalho não uma continuidade sustentável. No Beira Mar, Jardim retirou-se um ano depois de ter sido campeão e antes do final da temporada de regresso à 1ªliga. Após um terceiro lugar com o Sporting Braga demitiu-se por causa de um conflito com o presidente. Na Grécia onde estava em primeiro ao serviço do Olympiakos surgiram notícias de um alegado envolvimento do técnico com a mulher do presidente do clube. Por fim, é previsível que abandone o clube de Alvalade após uma fantástica época ao serviço dos leões. O destino de Leonardo Jardim deve ser o Mónaco. 

Não se percebe porque razão o treinador alcança bons resultados, mas depois não continua o seu trabalho. Parece que o facto de ter feito uma boa primeira época lhe dá o direito de exigir mais aos responsáveis directivos, porque se assim não for Jardim bate com a porta. Assim, é difícil construir uma carreira sustentada e de sucesso que lhe permita vencer títulos. E não me venham dizer que Jardim é campeão grego, porque no fim não foi ele que recebeu as faixas e a medalha. Sem isso, não há registo histórico. 

Apesar de ser um treinador com qualidade, Jardim também é, à semelhança do que acontece com Jorge Jesus, um pouco arrogante, embora o ar civilizado disfarce alguma hipocrisia. Ou então o actual leonino não terá capacidade para aguentar a pressão decorrente de no segundo ano a exigência ser maior. Se for para o Mónaco, Leonardo Jardim vai ter que vencer o campeonato, porque uma derrota na Liga francesa vai ditar o despedimento e, nessa altura, as portas do campeonato português podem estar fechadas. 

Sem comentários:

Share Button