Etiquetas

quarta-feira, 7 de maio de 2014

O risco de Passos Coelho se tornar impopular

O primeiro-ministro corre o risco de ser tornar impopular para sempre e com isso não ganhar as eleições do próximo ano, tudo por causa do duro programa de ajustamento. Mas não só. Tal como acontece com António José Seguro, o líder do PSD "mentiu" e "aldrabou" muitas vezes. No entanto, o líder da oposição tem essa prerrogativa: como não está no governo pode "prometer". Se vai cumprir é outra conversa que só será confirmada caso ganhe as eleições. 

Por muito que Passos Coelho quisesse fazer diferente não poderia devido à imposição da troika. Nesta imagem vemos um Passos Coelho que comanda uma nau que vai no caminho certo. O problema é saber se os portugueses confiam nessa narrativa e aceitam mais austeridade, por mínima que ela seja. A partir de agora, qualquer anúncio menos "popular" será aproveitado para fazer manchete ou uma notícia de última hora, facto que levará à revolta dos marinheiros. Como se pode verificar nesta imagem, noto um Primeiro-ministro muito confiante do caminho que traçou até ao momento. Não é por acaso que Passos vai à inauguração do museu dos descobrimentos no Porto. Também naquela altura a astúcia e vontade dos portugueses fez com que Portugal andasse pelas bocas do mundo devido aos seus feitos, tal como acontece em Bruxelas e um pouco por toda a Europa.

Com a troika fora de Portugal, a única dúvida é saber se o Primeiro-ministro não acabou com o projecto que tinha para o país no pós-troika.  

Sem comentários:

Share Button