Etiquetas

sexta-feira, 16 de maio de 2014

Campanha eleitoral tapada pelo aparelho partidário

Embora a campanha eleitoral já tenha começado, será amanhã que os dois partidos vão jogar forte. Isto porque, no sábado vai-se realizar o Conselho de Ministros extraordinário para assinalar a saída da troika e a reunião Novo Rumo para Portugal organizado pelo PS. 

Enquanto os candidato das duas forças políticas mais fortes andam nas ruas, os peso-pesados ficarão fechados reunidos com a cúpula dos partidos e a obter para si os louros da vitória. Sou contra a reunião do governo em plena campanha eleitoral, mas também acho que a oportunidade do encerramento das jornadas socialistas não é a mais apropriada. 

Quem fica a perder com isto tudo são os candidatos ao parlamento europeu porque perdem espaço mediático para as suas próprias organizações, no entanto, não será difícil perceber o quanto Passos Coelho/Paulo Portas e António José Seguro precisam de tempo de antena nesta altura. Pois tanto a dupla de direita como o líder socialista precisam de reconquistar a confiança perdida ao longo desta legislatura. Nada melhor do que roubar protagonismo a candidatos que são credíveis e podem ser uma alternativa às actuais lideranças no futuro. 

Tenho pena com que este arranjinho o debate sobre a Europa fique para trás. Portugal e a União Europeia não merecem este tipo de tratamento. 

Sem comentários:

Share Button