sábado, 5 de abril de 2014

Figuras da semana IV

Hoje voltamos a escolher as figuras que mais se destacaram nesta semana:


Em Cima

Michael Schumacher - O antigo piloto de fórmula 1 parece estar a recuperar a consciência e a despertar do coma induzido. Os médicos já garantiram que ele não se encontra em estado vegetativo e isso é uma boa notícia. Schumacher está perante a prova mais importante da sua vida e todo o apoio é importante para trazer de volta ao mundo dos conscientes uma lenda viva do desporto. Schumi tem de ser recordado como o grande campeão e não pelo facto de ter perdido a vida por causa de um acidente de ski. Esta é uma pequena homenagem e demonstração de força, no entanto, as últimas notícias são animadoras. 

No meio

François Hollande - O presidente francês está numa enorme embrulhada social e política. Após a revelação do caso Juliet Gayet, Hollande parece ter acalmado em termos políticos. No entanto, a derrota eleitoral no domingo passado foi um rude golpe para o líder francês uma vez que teve de mudar de primeiro-ministro. Hollande nomeiou Manuel Valls, uma espécie de social-democrata para a chefia do executivo. Ora, a escolha de Valls contraria todas as políticas de austeridade que Hollande anunciou há uns meses e que fez alarmar os sindicatos e a população francesa. Embora Hollande tenha perdido as eleições municipais, teve um sentido de oportunidade e mudou a sua política, pelo menos se atendermos às origens políticas de Manuel Valls. O novo executivo francês parece ser uma lufada de ar fresco daquilo que há por essa Europa fora e é uma resposta às intransigências de Angela Merkel. O futuro vai confirmar ou não se esta nova França de Valls vai fazer frente a Angela Merkel. É isso que todos os europeus esperam. 

Por baixo

Isabel Jonet e António José Seguro - Esta semana em posição negativa estão duas pessoas que falaram à comunicação social sem ter pensado nas respectivas consequências. Isabel Jonet fez mais um ataque aos pobres e desempregados e o líder socialista prometeu que iria acabar com os sem-abrigo. Não vou voltar a escrever o que disseram, porque já tratei destes temas na quinta-feira. Apenas digo que pessoas com responsabilidade social e política têm de pensar primeiro antes de fazerem qualquer declaração à comunicação social, porque as suas palavras têm enorme impacto nas pessoas, ainda por cima quando estamos em plena crise. A não ser que a intenção de Jonet e Seguro seja rebaixar as pessoas. Qualquer dia a violência verbal que se regista nas redes sociais passa para outros campos. No caso de Isabel Jonet, estamos perante uma pessoa que não tem um mínimo de princípio e decência pelos portugueses que trabalham e mesmo assim passam mal. Quanto ao líder socialista já estamos habituados. 

Sem comentários:

Share Button