sábado, 8 de março de 2014

Os polícias têm razão

Entendo que os polícias têm razão para se sentirem descontentes. Ouvi algumas das reivindicações que levaram ao protesto da última quinta-feira e entendo que o governo tem de abrir mão em relação a algumas propostas. 

Apesar das forças de autoridade nacional serem umas das melhores em termos europeias, acho que poderiam fazer muito mais se tivessem outro tipo de condições financeiras mas também estatutárias. Se algum crime de colarinho branco não é alvo de "detenção" é porque há impedimentos de diversas naturezas que bloqueiam as investigações. 

Em relação ao estatuto especial que os sindicatos reclamam não podia estar mais de acordo. Há sectores da sociedade que não podem ser equiparados ao funcionário público normal e para não criar tensões dentro da Função Pública é preciso criar legislação adequada a funções de risco, como é o caso das forças de segurança.

É óbvio que o governo não vai ceder agora, até porque estamos em vésperas de eleições e além do mais uma cedência iria provocar o caos geral, porque outros sindicatos vão também usar o direito à manifestação para fazerem reivindicações, no entanto o executivo precisa de estar atento ao que se passou em Novembro mas também na quinta-feira. 

O protesto não está relacionado com os cortes salariais, mas com uma vontade em tornar o país mais seguro. Qualquer dia não são as tentativas de invadir a escadaria que vão preocupar os portugueses, mas a eventual falta de policiamento e investigação em Portugal 

Sem comentários:

Share Button