domingo, 2 de março de 2014

Olhar a Semana - Putin está a defender o seu povo

Considero que será uma inevitável uma guerra entre Russia e Ucrânia pela disputa da Crimeia. Embora a mobilização de tropas por parte de Moscovo esteja a ser criticada mundialmente, eu compreendo que Vladimir Putin queira proteger o povo russo que é maioritário na região da Ucrânia. Ninguém sabe o que os novos membros do executivo ucraniano podem fazer na Crimeia, já que é notório o ódio que nutrem pelos russos. 

Se os fascistas que tomaram conta do governo ucraniano conseguiram mobilizar manifestantes para mandar embora Yanukovych, também são capazes de "prender" os russos que estão na Crimeia para ficarem quietos. O passo seguinte na revolução feita pelos membros da oposição era derrubar o governo que foi eleito na Crimeia, daí que as tropas russas estejam em alerta máximo e ocupem pontos estratégicos para não permitir uma entrada surpresa dos fascistas ucranianos. 

Putin não está a fazer mais do que defender o seu povo e evitar que o fascismo dê cabo da população russófona que vive na Crimeia, pelo que não percebo esta agitação internacional em torno dos movimentos de tropas. Como não entendo o facto dos EUA, UE não se mostrarem chocados com o golpe de Estado verificado em Kiev e se limitem a aparecer quando um líder quer defender o seu povo. 

Sem comentários:

Share Button