Etiquetas

quarta-feira, 12 de março de 2014

geração "relação virtual"

A ideia é criar um evento e convidar o máximo de pessoas possível. Mesmo que ninguém apareça o mais importante é que manifestem essa intenção virtualmente. Ainda por cima a lista de convidados parece ser interessante, uma vez que as fotografias assim o demonstram. 

No dia de anos vou mandar um mensagem virtualmente porque está fora de moda mandar um sms ou sequer fazer um telefonema, até porque uma mensagem no Facebook não tem qualquer custo. E como estamos em época de crise o melhor é seguir as sugestões do governo. O mesmo acontece no Natal e no Ano Novo onde as tradicionais mensagens ou postais foram substituídos pelos "likes" e "comments". Será que o telemóvel também vai ficar em desuso?

A amizade é mais virtual do que pessoal já que passamos mais tempo ao computador do que sentados no café a conversar. É verdade que quem trabalha precisa do PC e as horas tardias com que se sai dos deveres profissionais obriga a que o contacto com os amigos esteja reservado para o fim-de-semana. E a conversa gira em torno dos sentimentos e reflexões que se vão colocando nos respectivos murais. Hoje já não se acaba uma relação de forma pessoal, bastando tirar a pessoa da lista de amigos. Desta forma é possível esquecer traições, gestos mal interpretados e outro tipo de situações porque também isso é-nos transmitido pela rede social. 

O que dizer da promoção de um projecto, de uma ideia ou uma imagem? Esqueçam o site, uma página na internet. O mais importante para ser mostrado está na página e o sucesso desta depende também do número de fans, mas também dos comentários que eles vão fazendo cada vez que mostramos um bocadinho da nossa vida íntima. Deve ser frustrante para quem não tem um fan sequer. 

Vou de férias mas tenho de mostrar onde estou, com quem estou. Tenho a sensação que dificilmente vou aproveitar o descanso já que preciso o que andam a fazer os meus amigos que estão a trabalhar. Não chega a companhia de uma pessoa, mas é preciso dizer ao mundo o quão bom é o hotel ou a praia em que mergulhei.

Todos criticamos certas posturas provenientes do uso das redes sociais, mas a verdade é que estamos sujeitos a viver com ela todos os dias.

Sem comentários:

Share Button