Etiquetas

segunda-feira, 17 de março de 2014

A luta pelo poder inclui o Sporting

Bruno de Carvalho diz que o golo do Sporting frente ao FCP "não se trata de um erro grosseiro", mas admite que possa ser fora-de-jogo. 

Ora, o actual presidente leonino não é só presidente de um clube mas também comentador de arbitragens e analista futebolístico. Todas as segundas-feiras o líder do Sporting vai fazer uma abordagem à actuação do árbitro responsável pelos jogos do clube no fim-de-semana. 

Esta atitude do presidente leonino é muito semelhante com a que Pinto da Costa adoptou durante muitos anos, o que leva a crer que Bruno de Carvalho quer implementar um estilo dentro do aparelho. Não se trata de queixar por queixar, mas de querer protagonismo, quer o clube vença quer perca o jogo do fim-de-semana. O presidente leonino quer tornar-se num membro incómodo na defesa dos interesses leoninos. 

A estratégia de Bruno de Carvalho é outra, porque assim tira audiência ao FCP que nos próximos dias vem abordar o polémico lance que afastou a sua equipa do 2º lugar e do acesso directo à Liga dos Campeões. Quando Pinto da Costa vier a público falar sobre o lance já não vai ter direito a capa nos jornais. 

O que Bruno de Carvalho quer não é só falar dos árbitros, mas começar a crescer dentro do futebol e das suas estruturas. O presidente pretende ser ouvido em qualquer circunstância. O Sporting, e em particular Bruno de Carvalho, reentraram na luta pela conquista do poder no futebol português.

Para já a guerra é só entre Sporting e FC Porto, mas na próxima temporada é bem provável que o Benfica faça parte, até porque todos começam com zero pontos e o Sporting voltou à luta pelo primeiro lugar. 

Sem comentários:

Share Button