Etiquetas

sexta-feira, 7 de março de 2014

A Crimeia já escolheu

A Crimeia já escolheu. O povo da Crimeia não precisa de nenhum referendo nem de uma autorização especial para definir o seu futuro. O futuro daquela região e da maioria da população é com a Rússia, e não é por acaso que as pessoas se começaram a revoltar agora. Agora é que é a altura das pessoas mostraram a sua indignação com o Tratado de Budapeste mas também com o que aconteceu no mês de Fevereiro. 

Em boa verdade a Crimeia sempre foi da Rússia só que ninguém ligou a este facto porque os fascistas de Kiev estão mais preocupados com o Ocidente. O problema da divisão da Ucrânia não é a Crimeia, porque o segundo maior país da Europa pode muito bem viver sem um bocado de terra. Como se tem visto, a grande preocupação dos novos governantes é o leste do país. Cidades como Donetsk e Kharkiv já mostraram a sua condenação relativamente ao golpe de estado mas também a sua preferência pelo lado russo desta questão. Tudo porque votaram em Yanukovych para ser presidente do país e agora vão ter de aturar uns neonazis que mandaram matar a sua própria população. 

O perigo de desagregação territorial está em ignorar o leste na questão europeia, uma vez que as vantagens de aderir à UE não são maiores do que estabelecer acordos bilaterais com a Rússia. Já viram em que estado se tornou a UE? Até ao momento, a instituição europeia já falou a várias vozes, não sendo perceptível qual é opinião principal que poderá entrar em conversações, não só com os novos membros do governo de Kiev, mas também com o governo regional da Crimeia, e acima de tudo, com a Rússia. 

Sem comentários:

Share Button