quinta-feira, 6 de fevereiro de 2014

Factura da sorte

Portugal é um país inovador no que respeita a implementação de medidas ridículas. O governo, expoente máximo da austeridade, vai sortear automóveis entre aqueles que pediram facturas durante o ano transacto. Eu pensei que a medida era populista e que nunca ia chegar a bom porto mas pelos vistos o decreto-lei já foi aprovado em Conselho de Ministros.

Os portugueses já têm mais um bom motivo para ficarem colados à televisão ou na segunda feira irem ao quiosque verificarem se tiveram sorte nas apostas de fim de semana. Sendo a maioria de nós consumidores de jogos da sorte, por todas as razões e mais alguma, este é mais um empurrão para alimentar o sonho do português comum que deseja ser ganhar dinheiro, não através do trabalho e esforço mas pelas circunstâncias de um jogo.

Acho mal o governo estar a potenciar este tipo de iniciativas só para obrigar os contribuintes a pedir factura. Em vez de optar por este caminho, o executivo deveria simplesmente dizer que se as pessoas têm de pagar impostos, as empresas só poderão ter a mesma atitude com a ajuda dos contribuintes. Mas não, o executivo preferiu o pior caminho possível. Espero que o governo acabe com esta palhaçada e as pessoas continuem a obrigar as empresas a pagar os impostos de modo a que a contribuição fiscal seja repartida. 

Sem comentários:

Share Button