Etiquetas

domingo, 23 de fevereiro de 2014

Afinal estiveram lá todos

Os críticos da actual direcção social-democrata foram todos ao Congresso. Nem todos porque faltou Manuela Ferreira Leite e também Durão Barroso porque está mais preocupado com a situação na Ucrânia, mas Menezes, Santana Lopes, Marcelo Rebelo de Sousa e Marques Mendes marcaram presença no Coliseu. Embora os objectivos de cada um seja diferente, todos vieram apoiar Passos Coelho para que o PSD tenha uma vitória nas europeias, mas também nas legislativas. 

O primeiro-ministro lançou ontem o repto no discurso de abertura e os notáveis ausentes vieram ao Coliseu. O mais importante é o facto de todos mostrarem apoio a Passos Coelho, embora no espaço público mantenham opiniões divergentes, no entanto o momento delicado que o país atravessa aconselha à unidade partidária mesmo que esta seja quebrada dias depois. Não se pode exigir aos ex-líderes que estejam de acordo, contudo eles podem mostrar união para Passos Coelho poder ganhar os próximos combates eleitorais mas também a tarefa díficil que tem pela frente e que nunca dos antigos presidentes teve de enfrentar. 

O PSD neste aspecto é muito diferente do PS, já que nos congressos socialistas não se vê a presença de ex-lideres, muito menos se nota a iniciativa de demonstrar um apoio incondicional ao líder. 

1 comentário:

Observador disse...

O discurso - prefiro chamar conversa - mais lúcido, na forma e no conteúdo, foi o de Marcelo Rebelo de Sousa.
O melhor momento da 'festa' laranja.

Nem Paulo Rangel, esforçado mas não convincente, se aproximou.

Share Button