segunda-feira, 24 de Fevereiro de 2014

A Ucrânia vai dividir a Europa

A situação na Ucrânia pior a cada que passa porque agora há o receio de uma guerra civil, após a Crimeia ter ameaçado pedir a separação do país. A intervenção da Rússia neste processo chegou no momento certo, isto depois de não se ter ouvido uma palavra de Moscovo durante a semana passada que culminou com a destituição do presidente Yanukovich. 

O quadro na imagem mostra o resultado eleitoral de 2010 em que concorreram à presidência Yulia Tymoschenko e Viktor Yanukovich. O azul é a votação de Tymoschenko enquanto o encarnado mostra o resultado de Yanukovich. O ainda presidente ganhou com escassos 4% de vantagem. 

Agora não interessa o que vai acontecer a Yanukovich ou aos manifestantes na Praça da Independência. O que importa é saber como vão a Rússia e a União Europeia lidar com o problema, porque o país não ficar dividido em dois. Isso seria o início de uma guerra civil mas o príncipio de uma futura guerra na Europa entre o Ocidente e o Leste europeu. A Rússia está a ser inteligente neste processo porque só agora começou a agir, isto porque não quer perder o país para a União Europeia. A partir de agora vamos assistir a uma série de acções que visam a tomada do controlo do país na sua totalidade, isto porque vai ser complicado dividir a Ucrânia em duas partes.

O que se vai passar na Ucrânia nos próximos dias é semelhante aos acontecimentos na Líbia. Os que guardaram as bandeiras da Crimeia na gaveta vão voltar a pedir o regresso aos velhos tempos. 

Sem comentários:

Share Button