Etiquetas

quinta-feira, 2 de janeiro de 2014

Previsões 2014: O povo vai poder votar a independência

O final do ano vai ser marcado por dois acontecimentos regionais de grande importância. No dia 18 de Setembro a Escócia vai referendar a sua independência e a 9 de Novembro os catalães vão ser chamados a se pronunciar sobre o mesmo assunto. 

Embora pareçam semelhantes os problemas são substancialmente diferentes. Na Escócia a independência está relacionada com questões territoriais e de um certo modo compreende-se a tentativa de desagregação do resto do Reino Unido. Não faz sentido que países com língua própria, moeda e culturas diferentes ainda se mantenham ligados a Londres. Tendo em conta que a Escócia e o País de Gales têm os seus próprios orgãos políticos faz sentido a desagregação. 

Na Catalunha é diferente. Os problemas são culturais mas também financeiros, sendo que a região autónoma é a mais rica de Espanha e nem sempre Madrid recompensa o Estado Catalão como deve ser. Não aceito que por causa de aspectos culturais e linguísticos se altere a fisionomia de uma nação, embora seja verdade que em Espanha são várias as autonomias que estão em desacordo com o governo de Madrid. 

Penso que na hora da verdade tanto os escoceses como os catalães vão votar contra a independência. Na Escócia mais de 50% é a contra a autonomia, mas na Catalunha os resultados são incertos. Mais do que uma birra cultural os referendos são uma jogada política do partidos nacionalistas escocês e catalão. Em Espanha isso é evidente porque a decisão de Artur Mas surgiu após um desacordo com Mariano Rajoy. 

Embora o "NÃO" seja o resultado mais provável nos dois locais a primeira batalha está ganha. Tanto num lado como no outro o povo vai poder exprimir a sua opinião, no que é considerado um passo importante para que outras regiões pensem na mesma solução política para alcançar objectivos separatistas. 

Sem comentários:

Share Button