Etiquetas

terça-feira, 14 de janeiro de 2014

"escapadinha" à francesa

François Hollande usava uma mota para ir namorar com a sua amante, tal qual um rapaz de 20 anos que escapa ao castigo dos pais para ir ter com a sua mais que tudo. Ninguém tem nada a ver com os sentimentos ou desejos do actual Presidente francês, embora um chefe de Estado ou de governo tenha de evitar situações que seja tema de conversa popular. No entanto, o facto de Hollande se comportar como um garoto para não ser apanhado é o pior desta história. 

A credibilidade social e a postura do líder foram postos em causa com esta história. Se a nível nacional as coisas já não estavam a correr bem para Hollande, a sua situação ficou ainda pior desta escapadinha. De mota? Porque servem os carros oficiais? Acho que Hollande pensou em não usar o automóvel para não ser acusado de gastar dinheiro dos contribuintes com problemas pessoais, uma situação tipicamente socialista. 

Além de ter que resolver os problemas da França, Hollande tem um problema doméstico que se está a tornar um caso nacional para gáudio de todos os que gostam de opinar sobre a vida privada dos outros. O problema é que quando se trata de um chefe de Estado a dimensão do exagero atinge proporções gigantescas. Ao menos Hollande não foi infiel com Merkel, mas nem isso poderia ser possível já que os dois países andam muito longe um do outro depois da saída de Sarkozy. 

As presidenciais de 2016 estão à porta e com o provável regresso de Sarko a tarefa de Hollande em ser reeleito torna-se difícil. Não só porque politicamente tem sido uma nulidade mas pelo facto das questões relativamente à sua vida privada têm um enorme peso na hora das decisões.  

De mota senhor Hollande? E quantas vezes por semana?

Sem comentários:

Share Button