quinta-feira, 23 de janeiro de 2014

Da Advocacia ao ridículo

António Marinho Pinto, bastonário da Ordem dos Advogados cessante vai ser candidato ao Parlamento Europeu pelo MPT. Ninguém espera que o ex-bastonário consiga ser eleito eurodeputado mas este atrevimento é o primeiro passo para um caminho há muito anunciado. Durante quase quatro anos o bastonário?político?palhaço? preocupou-se mais com questões políticas do que com matérias jurídicas, em particular as que dizem respeito à advocacia e à sua ordem. 

Infelizmente a palhaçada de Marinho Pinto não se vai ficar por aqui porque esta será a primeira candidatura de muitas que irão surgir no futuro. Aposto que dentro de dois anos o bastonário de serviço vai concorrer a Belém e até tem possibilidades de ganhar se tivermos em conta a fraca qualidades dos prováveis candidatos. 

O único mérito que se reconhece a Marinho Pinto foi a forma como o ex-bastonário se atirou contra os advogados estagiários obrigando muitos formandos a desistirem da sua profissão por causa de caprichos secundários. Marinho Pinto é daquelas pessoas que não têm vergonha na cara e fazem mal ao país, no entanto o mesmo Portugal gosta de dar tempo de antena aos palhaços. 

O mais preocupante é que um resultado humilhante não fará com que este novo político desista de uma actividade para a qual não tem vocação nem apresenta uma única ideia. Contudo o advogado já conseguiu o mais importante e pelo menos até Maio temos de o aturar. Até José Manuel Coelho do PND tinha mais qualidade.

Sem comentários:

Share Button