segunda-feira, 2 de dezembro de 2013

A história não o julgará

Sou a favor do não envio do OE para fiscalização, seja ela qual for. A discussão em torno da constitucionalidade do documento é uma perda de tempo. O debate político só acontece por questões político-partidárias e protagonismo individual. Nada mais. 

Sempre defendi que Cavaco comete um erro político sempre que pede a fiscalização sucessiva. Ora, neste caso para não ser ridicularizado e derrotado pela terceira vez, o Presidente devia optar por uma estratégia diferente e não se deixar pressionar politicamente. 

Nunca na história um Presidente teve de se rebaixar perante a opinião publica e publicada e não é a primeira vez que um documento tem cortes em sectores que aparentemente estão protegidos. O circo político que se tem montado à volta da constitucionalidade só prejudica a imagem do nosso sector político. 

Independentemente da decisão tomada, o OE não deixará de ser uma realidade política, económica e social. 

Sem comentários:

Share Button