Etiquetas

domingo, 17 de novembro de 2013

Livre nunca é de esquerda

Já afirmei aqui que a ideia de Rui Tavares é positiva. No entanto, o Partido Livre não deverá ter grande sucesso. Não vou repetir as razões que apontei no post anterior, mas vou acrescentar dois pontos. 

Em primeiro lugar o nome não tem grande saída, ainda para mais quando se trata de um partido com objectivos de conquistar o eleitorado de esquerda. Livre é sinónimo de liberdade que está associada a liberal, além do mais qualquer partido de esquerda que se preze tem de ter a palavra mágica na sua designação. Poderia designar-se Partido da Esquerda Livre. 

Em segundo lugar as pessoas que estiveram ontem na apresentação são militantes descontentes com o Bloco de Esquerda. O principal obreira da nova força também é um "frustrado" bloquista. Este factor é importante já que por aqui se nota a queda do BE. 


Na minha opinião não haverá um partido que vai evitar o desaparecimento Bloco de Esquerda.

Sem comentários:

Share Button